Horário BusUFF para 20/01 a 20/02

Horários do Ônibus 20-01 a 20-02 2017

Paralisação dos Vigias e Vigilantes

Clique aqui para ver o Memorando sobre a paralisação dos Vigias e Vigilantes a partir de 17/01/2017.

Colóquio 13/01

Dia: 13/01

Horário: 13hs

Local: Auditório do Bloco B

Contaminação da água por nitrato e métodos de detecção

Nathália Batista Lopes Matias
Professor: Drº Thiago Simonato Mozer

RESUMO

A água potável é de suma importância para a manutenção da vida. A existência de legislações que visem à melhoria no tratamento e na qualidade da água é necessária para garantir à população esta água potável. Contudo, nos últimos anos, os sistemas hídricos vêm sofrendo com contaminações de origens antropogênicas tais como: escoamento superficial urbano, agrícola e industrial. As águas superficiais e subterrâneas, em especial esta última, possuem elevadas concentrações de contaminantes provenientes do uso de fertilizantes na agricultura. Um dos componentes destes é o íon nitrato que constitui a forma mais comum do nitrogênio. O íon nitrato é utilizado como um parâmetro da qualidade da água. A Portaria 2914 do Ministério da Saúde definiu um valor máximo permitido de 10mg/L deste contaminante em água. A determinação de nitrato em águas é importante, pois este pode causar doenças como a tetralogia de Fallot, conhecida como a síndrome do bebê azul e estudos indicam a sua possível relação com a incidência de câncer de bexiga e de mama. Além disso, elevadas concentrações de nitrato em águas prejudica o meio ambiente através do fenômeno conhecido como eutrofização. Dessa forma, este trabalho faz o levantamento das principais metodologias para análise de nitrato em água, tais como: espectrofotometria, eletroforese capilar, cromatografia iônica e potenciometria. A espectrofotometria possui a vantagem de ser rápida e mais acessível aos laboratórios, porém é sujeita a vários interferentes. A eletroforese capilar é uma técnica moderna que possui a vantagem de não se utilizar reagentes tóxicos e utilizar pequenas quantidades de amostra, entretanto um equipamento é mais caro do que um espectrofotômetro e as condições operacionais devem ser avaliadas. A cromatografia iônica é altamente seletiva e sensível, contudo demanda por reagentes de alto custo e um aparato instrumental caro. A potenciometria possui a vantagem do tempo de resposta curto do sinal analítico e a desvantagem reside nas muitas interferências que sofre.